fbpx

Cuidado com doenças oculares no inverno

Conjuntivite, olho seco e alergias: conheça as principais doenças oculares comuns da estação mais fria do ano.

Engana-se quem pensa que o inverno traz apenas uma série de diferentes problemas respiratórios. Algumas doenças oculares também são mais comuns de aparecer na estação mais fria do ano.

Conjuntivite, alergias e olho seco evaporativo são algumas doenças oculares que tendem a se intensificar com a chegada dos meses mais frios.

A seguir, você confere os principais sintomas, diagnóstico e tratamento destas doenças oculares que, caso não tratadas no aparecimento dos primeiros sintomas, podem se agravar com o passar dos dias. Boa leitura!

Conjuntivite alérgica

A conjuntivite alérgica consiste em uma inflamação do olho. Ela aparece quando o indivíduo é exposto a alguma substância que causa alergia, como poeira, pólen, fuligem, entre outras.

Causas

A principal causa da conjuntivite alérgica é o excesso de poluentes, partículas e outras substâncias alergênicas presentes no meio ambiente, associada a uma predisposição da própria pessoa à esses alérgenos. 

Sintomas

Entre os principais sintomas da conjuntivite alérgica estão: fotofobia, secreções, vermelhidão e prurido ocular, edema na pálpebra, lacrimejamento e, em casos graves, oscilação visual.

Tratamento

A conjuntivite alérgica não é uma doença ocular grave, contudo, logo que os primeiros sintomas aparecem é preciso consultar um oftalmologista para que ele prescreva o melhor tratamento.

É muito importante que o indivíduo mantenha o rosto sempre higienizado e evite tocar as pálpebras com as mãos, pois esta ação pode espalhar o prurido para outras partes do rosto.

Em alguns casos, o oftalmologista pode prescrever colírios específicos e outros antialérgicos para diminuir os sintomas. 

Conjuntivite viral

A conjuntivite viral, diferentemente da alérgica, é causada por um vírus, o que a torna altamente contagiosa. O vírus pode ser transmitido por meio de contato direto com os olhos, lágrimas, saliva e secreções respiratórias. (Principal: Adenovírus)

Causas

No inverno, a baixa umidade é comum. Quando somada ao excesso de poluentes no ar, tornam o ambiente propício para o desenvolvimento dos vírus que passam a circular em maior número.

Sintomas

Os sintomas da conjuntivite viral são bastante diversificados e incluem: edema nas pálpebras, vermelhidão nos olhos e secreção em excesso ao amanhecer (sensação de que os olhos estão grudados).

Tratamento

Autolimitado com duração de 10 a 14 dias em média.

O tratamento da conjuntivite viral tem como objetivo amenizar os sintomas. Ele consiste no uso de colírios lubrificantes, antialérgicos ou anti-inflamatórios. Em casos mais graves, o oftalmologista pode prescrever, inclusive, antibióticos tópicos na prevenção de infecções bacterianas oportunistas.

Olho seco evaporativo

O olho seco evaporativo é uma doença ocular que aparece muito no inverno. Diferentemente da Síndrome do Olho Seco que está ligada à pouca produção de lágrimas pelo indivíduo, o olho seco evaporativo tem como principal causa uma diminuição da qualidade do filme lacrimal, onde o componente gorduroso (lipídico) da lagrima, que impede sua evaporação se encontra deficitário.

Sintomas

Os sintomas podem variar, mas entre os mais comuns estão: hiperemia ocular (aumento da quantidade de sangue que circula no olho), sensação de areia nos olhos, lacrimejamento em excesso, dificuldade para abrir os olhos ao amanhecer, secreção ocular (principalmente ao acordar) e oscilação da visão.

Tratamento

O principal tratamento para o olho seco evaporativo é o uso constante de colírios lubrificantes que devem ser receitados por um oftalmologista.

6 dicas para evitar o surgimento de doenças oculares no inverno

O cuidado com os olhos deve fazer parte da rotina do ser humano. Alimentação saudável, uma boa quantidade de água diária, uso de óculos de sol com proteção UVA e UVB e consultas regulares ao oftalmologista podem fazer a diferença na hora de um diagnóstico e tratamento.

No inverno, os cuidados com os olhos devem ser redobrados. Os especialistas do Donato Hospital de Olhos elencaram 6 dicas para evitar o surgimento de doenças oculares na estação mais fria do ano. Confira!

  1. Evite permanecer muito tempo em ambientes que estão com a temperatura elevada por causa de aquecedores;
  2. Evite expor-se ao vento sem proteção adequada;
  3. Se você usa o computador diariamente, utilize colírios lubrificantes, sempre com prescrição médica;
  4. Lave as mãos com frequência e evite levá-las aos olhos;
  5. Não esfregar/ coçar os olhos;
  6. Se possível, utilize umidificadores de ambiente em casa e no trabalho.

Agende uma consulta no Donato Hospital de Olhos

Quando foi a última vez que você consultou com um oftalmologista? Manter consultas periódicas é muito importante para garantir a boa saúde dos olhos. 

No inverno, doenças oculares como as que vimos neste artigo são muito comuns. Procurar ajuda médica logo nos primeiros sintomas é o melhor a ser feito para evitar problemas mais graves no futuro.

Conheça o Donato Hospital de Olhos e agende uma consulta com um de nossos especialistas. Aqui a saúde dos seus olhos está em boas mãos!

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email