fbpx

Como a toxina botulínica pode tratar problemas oculares

A aplicação da toxina botulínica é indicada para estrabismo, blefaroespasmo e outras situações que afetam a visão.
Como a toxina botulínica pode tratar problemas oculares

Ao longo dos anos, o uso da toxina botulínica se tornou objeto de desejo de muitas mulheres para amenizar as linhas de expressão que surgem no rosto com o passar do tempo. Uma pesquisa realizada pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica em 2017 mostrou que o Brasil foi o segundo país do mundo que mais aplicou a substância com fins estéticos, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. 

O que muitas pessoas não sabem é que a toxina botulínica não tem como único objetivo a finalidade estética. Ela pode e deve ser utilizada, com indicação médica, no tratamento de doenças oculares

Neste artigo, os especialistas do Donato Hospital de Olhos contam como surgiu a utilização terapêutica da toxina botulínica, algumas doenças oculares que podem ser tratadas com o uso do botox e como funciona este procedimento. Se você quer estar sempre bem informado, o seu lugar é aqui. Continue com a gente e boa leitura!

O que é a toxina botulínica e como ela surgiu?

A toxina botulínica, conhecida popularmente como botox, é produzida a partir da bactéria Clostridium botulinum. Ela pode ser encontrada em florestas, águas não tratadas e, inclusive, no intestino de alguns peixes e mamíferos. Quando em excesso, essa bactéria causa uma doença paralisante, o botulismo.

Existem oito variedades diferentes dessa bactéria, porém apenas duas – A e B – são utilizadas clinicamente. Ela é aplicada diretamente no músculo, bloqueando os terminais nervosos e, assim, impedindo a liberação da acetilcolina (substância que transmite mensagens elétricas do cérebro para o músculo), causando a paralisia muscular. 

O médico alemão Justinus Kerner foi o primeiro a produzir a bactéria, em 1810, com fins terapêuticos. Ele a utilizava para tratar espasmos musculares. Contudo, a finalidade estética surgiu apenas em 1980 com o isolamento do micro-organismo. 

Toxina botulínica no tratamento de estrabismo

A toxina botulínica foi aprovada para uso clínico, nos Estados Unidos, em 1989, com o objetivo de tratar o estrabismo. No Brasil, o botox é aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para várias indicações diferentes, tanto cosméticas quanto para o tratamento de doenças.

Especificamente no caso de estrabismo, a toxina botulínica é aplicada diretamente no músculo externo do olho com o objetivo de relaxar a área e proporcionar o alinhamento dos olhos (em casos selecionados).

Nestes casos, não é necessário intervenção cirúrgica: o procedimento é menos invasivo, completamente seguro, feito com anestesia local, com duração média de um minuto e com recuperação em pouco tempo. 

A aplicação de toxina botulínica em casos de estrabismo pode não proporcionar efeitos tão bons quanto a cirurgia a longo prazo. Ela é indicada pelos médicos para os seguintes casos:

  • indivíduos que não possam ser submetidos à anestesia geral;
  • pacientes que não tenham indicação para cirurgia;
  • estrabismo pós-cirurgia de descolamento de retina;
  • hipocorreções e hipercorreções pós-cirúrgicas;
  • oftalmopatia subaguda da Doença de Graves;
  • desvios de pequenos ângulos;
  • paralisias sérias do nervo;
  • desvios secundários.

Toxina botulínica em casos de Blefaroespasmo

O blefaroespasmo é uma doença ocular caracterizada pela contração involuntárias dos músculos ao redor dos olhos. Indivíduos com essa condição piscam de maneira excessiva e têm grande dificuldade em manter os olhos abertos. 

Nesses casos, a toxina botulínica é aplicada nos músculos ao redor dos olhos. Ela diminui a contração esses músculos para que o indivíduo consiga manter os olhos abertos com tranquilidade. O procedimento tem duração de cerca de 3 meses e, após esse período, precisa ser refeito.

Cirurgia Plástica Ocular

A Cirurgia Plástica Ocular é a especialidade da oftalmologia responsável por realizar as cirurgias palpebrais e procedimento com foco principal da região periocular (ao redor dos olhos). As cirurgias e procedimentos são indicados para pacientes que possuem problemas nas pálpebras ou nos tecidos que ficam ao redor dos olhos e também com finalidades estéticas.

Indicados para alguns casos específicos:

  • excesso de pele palpebral que apresentam alterações estéticas ou em casos mais avançados dificuldades visuais
  • ptose palpebral: quando uma ou ambas as pálpebras apresentam sinais de queda por problemas musculares;
  • xantelasmas: lesões esbranquiçadas na pele se formam nas pálpebras devido ao acúmulo de lipídios na pele.

Nos casos mencionados acima, a toxina botulínica surge como alternativa para quem possui alguns desses problemas. Contudo, quem deve fazer o diagnóstico e indicar o melhor tratamento é sempre o médico oftalmologista, como veremos a seguir. 

Procure um oftalmologista especialista em Plástica Oculopalpebral

Diariamente, vemos nos noticiários pessoas que realizaram as mais diversas intervenções cirúrgicas com profissionais não especializados ou mesmo autorizados para tal. Mais do que não obter o resultado desejado, muitas delas adquirem problemas graves de saúde ou mesmo perdem a vida.

Se você está descontente com a aparência dos olhos ou sofre com alguma doença ocular, procure um oftalmologista especialista em Cirurgia Plástica Ocular.

Somente um especialista poderá recomendar o melhor tratamento, mostrando os prós e os contras da aplicação da toxina botulínica ou das cirurgias palpebrais.

Como percebemos ao longo deste artigo, a toxina botulínica é bastante utilizada com finalidades estéticas e terapêuticas, contudo, ela não é indicada para todos os casos ou todas as pessoas. Ao consultar com um oftalmologista especialista em Plástica Oculopalpebral, você terá a certeza de que ele indicará o que é mais adequado ao seu caso.

Os procedimentos e cirurgias realizados podem melhorar muito a aparência estética e a qualidade da sua visão. No Donato Hospital de Olhos, você encontra profissionais especializados prontos para oferecer o melhor tratamento.

Alguns procedimentos realizados no Donato Hospital de Olhos:

  • aplicação de toxina botulínica;
  • blefaroplastia (Cirurgia das Pálpebras)
  • reposicionamento dos supercílios / Lifting de Sobrancelhas;
  • preenchimento facial com Ácido Hialurônico;
  • aplicação de fios de sustentação facial (lifting da face);
  • ectrópio (em casos onde as pálpebras viram para fora);
  • entrópio (em casos onde as pálpebras viram para dentro);
  • correção das vias lacrimais (em casos de lacrimejamento excessivo);

Envelhecer é um processo natural e que não se pode evitar. A pele na região dos olhos é muito fina, assim como em outras partes do corpo, acaba perdendo a elasticidade.

Neste cenário, a Cirurgia PlasticaPlástica Ocular surge para melhorar a autoestima e também melhorar a qualidade da visão. Conheça nossos serviços e agende uma consulta com nossos especialistas. 

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email