fbpx

O que é LIO (lente intraocular) e como escolher a melhor para mim?

Conheça melhor o procedimento cirúrgico de substituição do cristalino pela lente intraocular.
lente intraocular

São muitos os processos que vêm sendo revolucionados ao longo dos anos pela tecnologia. No ramo das técnicas oftalmológicas, por exemplo, a inovação permite a realização de diversos procedimentos que há alguns anos não eram possíveis. Um desses procedimentos é a substituição do cristalino (lente natural) pela lente intraocular (LIO).

A lente intraocular é um grande avanço na área da saúde oftalmológica e surgiu para revolucionar o que até então se conhecia. A sua colocação permite ampliar a qualidade de vida de indivíduos que sofrem de problemas oculares sérios, como a catarata ou altos graus de refração. Se você quer saber o que é a lente intraocular, como ela funciona, principais tipos, indicações e benefícios, então você está no lugar certo e este artigo é para você. Confira!

O que é a lente intraocular e como ela funciona

A lente intraocular surgiu com o objetivo de ajudar o paciente a enxergar da melhor forma possível, restabelecendo assim a sua qualidade de vida. Como o próprio nome já diz, trata-se de uma lente que é inserida de forma cirúrgica no olho do paciente. Ela substitui o cristalino (lente natural do olho humano) quando ele está opaco ou danificado.

Para os pacientes que se preocupam com a possível rejeição das lentes pelo corpo, é importante deixar claro que tal fato não é possível. A lente intraocular é feita de material biocompatível que diminui o contato com os tecidos do olho e também os riscos de inflamação após a cirurgia.

As lentes intraoculares mais modernas são dobráveis e flexíveis, por isso o médico não precisa fazer grandes incisões para colocá-las nos lugares certos. Outro benefício desse tipo de lente é que elas têm uma durabilidade infinitamente superior às lentes comuns. Uma vez colocadas no olho, as lentes intraoculares não precisam ser substituídas nunca mais.

Principais tipos

Existem, atualmente, cinco tipos diferentes de lente intraocular disponíveis no mercado brasileiro. Vamos conhecer melhor cada uma delas.

Monofocais não tóricas

As lentes intraoculares monofocais não tóricas são indicadas para pacientes com miopia, hipermetropia e catarata (sem astigmatismo). Essa lente melhora a visão para longe, porém, após a cirurgia, o paciente pode continuar necessitando do uso de óculos para enxergar de perto.

Monofocais tóricas

Este tipo de lente é indicado para indivíduos que sofrem com catarata e astigmatismo. Apesar de serem consideradas de alta tecnologia, elas corrigem o grau apenas para longe e o paciente poderá também continuar precisando de óculos para perto.

Multifocais

As lentes intraoculares multifocais se dividem em tóricas e não tóricas. Em ambos os casos, elas corrigem o grau do paciente para perto, longe e também de forma intermediária.

Monofocais esféricas

Este tipo de lente intraocular é indicado para casos de catarata. Por ser uma lente mais simples, é possível que o paciente continue fazendo o uso de óculos (para perto ou longe) após o procedimento.

Monofocais asféricas

As lentes intraoculares monofocais asféricas são de maior qualidade se comparadas às esféricas e não possuem irregularidades nas extremidades. São indicadas para corrigir miopia, hipermetropia e outros cenários mais graves de perda de visão. Após a cirurgia, o paciente pode continuar necessitando de óculos.

Lente intraocular ou lente de contato?

Apesar dos nomes serem parecidos e ambas serem consideradas lentes, suas funções são bastante distintas. Enquanto a lente intraocular tem como objetivo o resgate total da visão do paciente, as lentes de contato servem apenas para corrigir o grau. Em alguns casos, ainda, a lente de contato tem apenas a finalidade estética (mudar a cor do olho).

Outra grande diferença entre os dois tipos de lente é a durabilidade. A lente intraocular é permanente, ou seja, uma vez colocada no olho nunca precisará ser substituída. Já as lentes de contato têm um período determinado de duração e precisam ser trocadas.

Indicações para colocação da lente intraocular

A lente intraocular surgiu com o princípio básico de corrigir a catarata em casos iniciais e até mesmo nos mais graves. Porém, com o passar dos anos e com os avanços tecnológicos, atualmente, além de corrigir a catarata, também é possível corrigir outros problemas de visão, como a miopia, a hipermetropia, o astigmatismo e a presbiopia.

Falando agora especificamente dos casos de catarata, é importante ressaltar que esta é uma das doenças oculares mais sérias que existem. Quando não tratada corretamente, a catarata leva mais da metade dos pacientes a perda total da visão. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), somente no Brasil, a catarata é responsável pela cegueira em cerca de 28% das pessoas com mais de 60 anos.

Durante o procedimento cirúrgico, o médico retira o cristalino opaco por causa da catarata e o substitui pela lente intraocular, colorindo, assim, a vida do paciente novamente.

Benefícios

Antigamente, antes do surgimento das lentes intraoculares, o procedimento cirúrgico de catarata era bem diferente. Como as lentes eram inexistentes, o médico apenas retirava a lente natural do olho. Com isso, os pacientes precisavam utilizar lentes grossas e com grau elevado para suprir a ausência do cristalino.

Por isso, o surgimento das lentes intraoculares trouxe muitos benefícios aos pacientes, principalmente aos que sofrem com a catarata. Após a cirurgia, a visão fica muito melhor e, em muitos casos, o óculos de grau é abolido.

Outro grande benefício é que não existe uma data limite ou contraindicações para realização da cirurgia de implantação das lentes intraoculares. Se o paciente estiver com dificuldade para enxergar devido a algum dano ou opacidade no cristalino, então as lentes intraoculares são indicadas. 

Agende uma consulta

Se você sofre com catarata, miopia, hipermetropia, astigmatismo ou alguma outra doença ocular, agende uma consulta com o time de especialistas do Donato Hospital de Olhos. Se você possui uma visão saudável, não se esqueça de agendar uma visita ao oftalmologista para exames regulares. Crianças, jovens, adultos e idosos precisam cuidar dos olhos com atenção e, quando o assunto é saúde, a prevenção sempre será o melhor caminho. Estamos aguardando o seu contato!

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email