fbpx

Ceratocone: o que é e por que tratar

Conheça o ceratocone, uma doença na córnea, e as principais formas de tratamento para preservar ou melhorar a visão.
homem com ceratocone coçando os olhos

A córnea é um tecido transparente localizado na parte da frente do olho, a primeira e principal lente, que permite a entrada da luz e ajuda na formação das imagens para a visão. Por ter esse papel importante, ela precisa ser transparente e sua estrutura e formato devem ser regulares.

O Ceratocone é uma doença ocular que causa uma deformação na córnea, que tem sua estrutura alterada e se torna progressivamente mais curvada e fina. Com a doença, a córnea adota um formato de cone e a deformação irregular distorce a entrada de luz nos olhos, causando uma piora na qualidade de visão e uma confusão na formação de imagens. 

Ele pode causar altos graus de astigmatismo e miopia que pouco ou nada melhoram com óculos, dor de cabeça e fotofobia. Na maioria dos casos é bilateral e assimétrico, o que significa afetar os dois olhos, mas de maneiras diferentes, podendo ser mais leve ou intenso em um dos olhos.

Leia este artigo e entenda mais sobre essa doença ocular bem como os seus possíveis tratamentos.

Causas e prevenção do ceratocone

Diferente da maioria das doenças oculares, o Ceratocone costuma aparecer enquanto criança, ainda em fase escolar, e tem hereditariedade e fatores comportamentais como fatores de risco.

Os fatores comportamentais que aumentam o risco da doença são o hábito de esfregar ou coçar os olhos e alergias oculares. Doenças como asma e rinite alérgica também são fatores de risco para o desenvolvimento do Ceratocone pelo estímulo a danos na córnea. 

Ainda é difícil determinar ao certo o que causa o Ceratocone e mesmo pessoas com a hereditariedade e casos na família podem não desenvolver a doença por estar também relacionada a fatores externos, como os citados, de coçar e esfregar os olhos. Esses hábitos podem danificar a córnea, provocando a modificação de sua estrutura e a formação de cone da doença ocular.

A melhor maneira de prevenção é evitar o contato das mãos com os olhos. O acompanhamento com o oftalmologista também é importante desde os primeiros anos de vida para consultas de rotinas que possam identificar a doença e começar a tratá-lo ainda em fase inicial.

A doença ocular é progressiva e tem a sua piora até os 35 anos em média. Ela se desenvolve desde a puberdade, e ao longo dos anos faz com que a visão do paciente seja distorcida mesmo com o uso de óculos.

Outras queixas comuns incluem piora da visão em condições de baixa iluminação, como para dirigir ao entardecer e a noite, visão dupla, sensibilidade a luz forte (fotofobia) e flutuação da visão, isto é, a percepção que a visão ora está melhor, ora pior. O tratamento deve ser iniciado assim que o diagnóstico de Ceratocone for afirmativo.

Ceratocone tem cura?

Por ser uma doença ocular com desenvolvimento progressivo, o Ceratocone tende a avançar por quatro estágios principais:

Estágio 1

A doença está na sua fase inicial, os sintomas são leves e a visão está levemente afetada, sendo possível a correção apenas com uso de óculos. A depender da idade e de exames apropriados, pode ser indicado Crosslinking Corneano para tentar estabilizar a evolução da doença e preservar visão.

Estágio 2

Os sintomas se tornam mais fortes e o paciente apresenta uma grande dificuldade na visão. O astigmatismo se eleva e o uso de óculos já não é capaz de corrigir o problema de forma satisfatória. O tratamento do Ceratocone se torna mais importante para melhorar e preservar visão. O auxílio de Lentes de Contato já tem resultado de visão muito melhores que óculos nesse estágio.

Estágio 3

Nessa fase a córnea já está bastante comprometida e a correção se torna mais complicada. O tratamento cirúrgico frequentemente é necessário. A reabilitação da visão frequentemente necessita de lentes de contato especiais.

Estágio 4

A doença está em seu estágio severo, a visão muito ruim e o transplante de córnea pode ser uma alternativa.

Independente do estágio em que o Ceratocone é diagnosticado, é uma doença ocular que não tem cura e sim acompanhamento e tratamento com o intuito de preservar e melhorar a visão. Para fazer o diagnóstico, o médico precisará fazer um exame oftalmológico completo com exames complementares.

Principais tratamentos

De acordo com a idade do paciente, tipo, localização e grau de desenvolvimento do Ceratocone o especialista indica a melhor forma de tratamento que tem como objetivo paralisar a progressão da doença para preservar a visão e promover a reabilitação da visão do paciente.

O diagnóstico precoce pode demandar apenas o uso de óculos ou lentes de contato para correção. Outras formas de tratamento são:

Implante do anel intracorneano

É uma cirurgia bastante segura que tem como objetivo regularizar o formato da córnea para melhorar a visão. Em muitos casos contribui secundariamente para estabilizar a doença, embora não seja esse o propósito principal desse tipo de tratamento.

O implante é reversível, ajustável e pouco invasivo. A recuperação é rápida e em menos de uma semana pode-se retornar às suas atividades. O resultado final é avaliado em 3-6 meses.

Crosslinking

Nesse tratamento é estimulado uma ligação entre as fibras de colágeno da córnea para que ela se torne mais endurecida e o Ceratocone não avance. Utiliza-se colírio de Riboflavina e radiação UV controlada.

Transplante de córnea

Esse tratamento é indicado apenas para estágios mais críticos da doença, quando demais formas de tratamento falharem ou não serem possíveis. Depois do transplante o paciente precisará de acompanhamento muito frequente com especialista por no mínimo 1 ano.

Dependendo do caso, é possível que o médico oftalmologista indique mais de um tipo de tratamento que possa funcionar em conjunto para preservar e melhorar a visão do paciente. 

É importante lembrar que os tratamentos de Ceratocone propõem a paralisação da deformação da córnea e não correção total do grau de refração que pode ser causado por outros problemas oculares como miopia, hipermetropia e astigmatismo.

Sendo assim, será necessário seguir com o uso de lentes de contato e óculos de grau para a reabilitação total da visão, mas dessa vez com graus de correção mais estáveis.

Agende sua consulta de rotina

A melhor forma de prevenção é realizar consultas de rotina em dia. A equipe Donato Hospital de Olhos, referência em tratamento e excelência, conta com especialistas em Ceratocone que podem ajudar no diagnóstico precoce da doença. Agende uma consulta no Donato.

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nosso website e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo site, você autoriza o Donato Hospital de Olhos coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.