fbpx

O que é miopia, hipermetropia e astigmatismo?

Entenda como esses erros refrativos afetam a visão
miopia

Se você conhece alguém que usa óculos (ou é você quem usa), é quase certo que tal pessoa apresente um dos três problemas: miopia, hipermetropia e astigmatismo.

Estimativas apontam que, juntas, as três correspondam por mais de 50% das deficiências visuais no Brasil. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a miopia, mais recorrente entre elas, deve crescer 89% no país até 2050.

Por que miopia, hipermetropia e astigmatismo acontecem e quais as semelhanças e diferenças entre cada uma? Os óculos são a única solução? Continue a leitura e confira tudo que é preciso saber a respeito!

O que miopia, hipermetropia e astigmatismo têm em comum

Em oftalmologia, os três quadros clínicos são classificados como erros refrativos. Explicando melhor: envolvem uma falha na refração, o direcionamento para a retina dos raios de luz que alcançam os olhos.

Localizada no fundo do globo ocular, a retina é uma camada de células ultrassensíveis. Assim que os raios de luz refratados a atingem, são transformados em impulsos elétricos que, passando pelo nervo óptico, alcançam o cérebro – somente a partir daí é que são formadas as imagens que enxergamos.

Portanto, erros refrativos – miopia, hipermetropia e astigmatismo – são sinônimos de projeções irregulares na retina devido a causas diferentes, que você confere a seguir:

Miopia

Para quem é míope, quanto mais distante está algo, mais embaçado fica para enxergar. Mas por quais motivos? Em casos assim, os raios de luz que chegam aos olhos são projetados antes da retina, devido ao fato do globo ocular ser mais longo do que deveria.

Além da falta de nitidez em imagens vistas de longe, a miopia também costuma causar:

  • Dores de cabeça
  • Lacrimejamento sem causa aparente
  • Sensibilidade à luz
  • Tontura

Existe sim uma predisposição genética para a miopia. Ao mesmo tempo, o número cada vez maior de míopes hoje em dia mostra uma relação direta com o uso crescente pelas pessoas de dispositivos eletrônicos como computadores, smartphones e tablets.

É preciso atenção especial com a miopia em crianças, pois a dificuldade para enxergar prejudica o aprendizado escolar – muitas vezes, são os professores quem alertam os pais ao perceberem algo de errado com a visão.

Hipermetropia

É exatamente o oposto da miopia. Ou seja, quem apresenta hipermetropia tem problemas justamente para enxergar o que está próximo. E a explicação está na projeção da imagem após a retina, pois o globo ocular é mais curto do que o esperado.

Ao ler um livro, por exemplo, é comum ver a pessoa com hipermetropia esticar os braços para deixá-lo mais afastado dos olhos. O grupo de sintomas ainda inclui:

  • Vista cansada
  • Maior lacrimejamento e ardência nos olhos
  • Olhos avermelhados
  • Dores de cabeça

Embora ocorra por um processo contrário ao visto na miopia, a hipermetropia se assemelha à primeira por conta do fator genético como uma das causas. Outro motivo comum é a idade, responsável pela piora na capacidade refrativa do olho.

Sabia que a hipermetropia é mais comum em crianças? Como você deve ter deduzido, a justificativa está no globo ocular menor. Entretanto, é normal a condição acabar se desfazendo com o crescimento natural do corpo.

Astigmatismo

Esqueça o comprimento do globo ocular: quando se fala de astigmatismo, o problema se encontra na córnea, uma camada translúcida localizada na frente do olho. Sua função é proteger a visão enquanto, ao mesmo tempo, centraliza os raios de luz na direção da retina.

A córnea ideal é esférica e lisa, mas nem sempre isso acontece. Em pessoas cujo seu formato é mais oval, a refração da luz é espalhada por vários pontos. O resultado é uma visão embaçada e duplicada, seja para enxergar de perto, seja para enxergar de longe.

Uma dificuldade recorrente no astigmatismo é distinguir entre letras parecidas, assim como a presença de um círculo luminoso ao redor das fontes de luz. São também típicos:

  • Dores de cabeça
  • Sensibilidade à luz

A idade tem grande influência no aparecimento do astigmatismo, pois o passar dos anos vai deformando aos poucos o formato da córnea. Fora o fator genético, o quadro pode ser consequência de outro problema mais grave, chamado ceratocone.

É possível ter miopia, hipermetropia e astigmatismo ao mesmo tempo?

Como você viu, miopia e hipermetropia ocorrem por motivos contrários: a projeção da imagem atrás da retina na primeira e antes da retina na segunda. Logo, não podem estar presentes em um mesmo olho simultaneamente.

Porém, há quem apresente miopia em um olho e hipermetropia em outro. Já o astigmatismo, por ser decorrente de alterações na córnea, pode acompanhar os quadros de miopia e hipermetropia separadamente.

Miopia, hipermetropia e astigmatismo têm solução?

Para quem tem alguma – ou mais de uma – das três deficiências, o uso de óculos para corrigir a visão distorcida é a solução mais rotineira. Há ainda quem prefira lentes de contato, mais confortáveis e práticas.

Ainda assim, são alternativas para compensar as enfermidades, mas não para corrigi-las, o que já seria possível graças a uma cirurgia refrativa a LASER. E antes que você pergunte: é sim um procedimento bastante simples e seguro!

As duas técnicas mais utilizadas para a cirurgia refrativa são a LASIK e a TRANSPRK, ambas feitas com anestesia local por colírio. As duas levam apenas alguns minutos e os dois olhos podem ser facilmente operados em seguida, com o paciente voltando para casa no mesmo dia.

E quanto ao pós-operatório? É igualmente simples, exigindo cuidados nos dias seguintes como:

  • Pingar colírios e tomar medicamentos receitados pelo oftalmologista;
  • Usar óculos de sol mesmo dentro de casa, se precavendo da claridade;
  • Evitar leituras longas e muitas horas na frente da televisão, computador ou smartphone;
  • Não dirigir, fazer grande esforço físico ou usar maquiagem.

Facilidade no seu dia a dia

Viu como miopia, hipermetropia e astigmatismo, embora muito presentes, podem ser resolvidos de maneira relativamente fácil? O mais importante é que estes e outros problemas de visão não interfiram na qualidade de vida.

E tudo fica ainda mais seguro contando com a estrutura do Donato Hospital de Olhos. Para isso, oferecemos os melhores profissionais e equipamentos mais modernos. Experimente agendar agora mesmo uma avaliação para a cirurgia refrativa!

cirurgia refrativa
Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nosso website e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo site, você autoriza o Donato Hospital de Olhos coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.