fbpx

Estrabismo: o que é, quais são as causas e como tratar

criança com estrabismo

O estrabismo é um problema ocular que provoca o desalinhamento dos olhos. Habitualmente ele ocorre na infância devido predisposição genética e/ou alterações oculares. Menos frequentemente ele pode surgir em outras fases da vida em decorrência de complicações do diabetes, doenças neurológicas, doenças clínicas, problemas visuais ou traumatismos.

Apesar de ter tratamento, o diagnóstico precoce é importante para a obtenção de bons resultados no tratamento, garantindo a qualidade de vida, a reabilitação visual e até mesmo recuperar a autoestima da pessoa.

Acompanhe o texto para entender melhor o problema, as suas causas, os fatores de risco, o diagnóstico e as suas formas de tratamento.

O que é estrabismo?

O estrabismo é um distúrbio que afeta o alinhamento ocular.

Isso ocorre quando os músculos extra oculares, que são responsáveis pelos movimentos dos olhos, não funcionam da maneira esperada. 

O estrabismo pode se apresentar de diferentes maneiras:

• Estrabismo convergente ou esotropia: ocorre quando o olho é desviado para dentro.

• Estrabismo divergente ou exotropia: ocorre quando o olho é desviado para fora.

• Estrabismo vertical ou hipertropia: ocorre quando o olho é desviado para cima ou para baixo.

• Alternante: quando o problema se alterna entre os olhos.

• Intermitente: quando o problema surge apenas em alguns momentos.

Também é comum ocorrer uma combinação desses tipos citados.

Diagnóstico e fatores de risco

Habitualmente o estrabismo surge ainda na infância. 

O primeiro e mais comum sintoma do distúrbio é o desvio dos olhos. Outros sintomas que podem surgir são dor de cabeça – pelo esforço em manter os olhos alinhados -, visão dupla e comportamento de girar ou inclinar a cabeça (posição viciosa da cabeça), para enxergar melhor.

Vale lembrar que crianças com menos de quatro meses podem apresentar um pequeno desvio nos olhos, próprio da imaturidade no sistema visual e da capacidade de coordenação motora. Porém, se a criança apresentar um desvio significativo então poderá ser um sintoma do problema.

O estrabismo também pode surgir como fator secundário de outras doenças como:

• diabetes;

• hipertireoidismo;

• prematuridade;

• traumatismo craniano;

• hidrocefalia;

• acidente vascular cerebral;

• tumores cranianos;

• síndrome de down;

• meningite;

• catarata congênita;

• grau alto de refração.

O diagnóstico do estrabismo deve ser feito com médico especialista e a avaliação exige exames oftalmológicos criteriosos como: acuidade visual, teste ortóptico, refração, biomicroscopia, fundoscopia entre outros.

O falso estrabismo ou  pseudoestrabismo ocorre quando o formato do rosto dá a sensação de desvio ocular porém o exame oftalmológico é normal e não confirma o desvio dos olhos, essa alteração também deve ser avaliada por especialista.

Estrabismo e autoestima

É comum que o estrabismo interfira não só na saúde dos olhos, mas também na saúde mental. Ele pode ter relação direta com problemas de autoestima por conta da maneira que os olhos se apresentam. Por isso, seu tratamento é tão importante. 

Certos comportamentos atípicos como timidez excessiva, falar olhando para baixo e reclusão podem ocorrer nesses pacientes.

Tratamento para estrabismo

O especialista irá recomendar o melhor tratamento de acordo com o tipo e a fase em que o problema é diagnosticado. É importante entender que o estrabismo pode ser tratado em qualquer idade, porém os resultados habitualmente são mais satisfatórios quando o diagnóstico e tratamento são precoces.

O tratamento pode ser feito com oclusão ocular, óculos, cirurgia ou aplicação de toxina botulínica.

A ambliopia, também conhecida como “olho preguiçoso” é uma consequência do estrabismo infantil, quanto mais precoce o seu diagnóstico, mais efetivo é seu tratamento, que habitualmente é feito com oclusão ocular.

A cirurgia de estrabismo é indicada em casos que que o desvio é relevante e permanece mesmo após o tratamento clínico. Na cirurgia, é feito um pequeno corte na conjuntiva para alcançar o músculo responsável pelo distúrbio que pode ser enfraquecido ou fortalecido a depender do quadro clínico.

Diagnóstico precoce e preciso: combinação ideal para o sucesso no tratamento

Ter um hospital completo e equipado é importante para o diagnóstico preciso e precoce dos olhos. No Donato Hospital de Olhos, a equipe especializada e os equipamentos de última geração são a melhor combinação para o tratamento e a reabilitação dos seus olhos.

Para agendar a sua consulta, clique aqui.

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nosso website e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo site, você autoriza o Donato Hospital de Olhos coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.